EVENTOS

QUEM SOMOS

SETEMBRO, 2017

7ª CONFERÊNCIA FORGES

INSCRIÇÃO E DATAS IMPORTANTES – 7ª CONFERÊNCIA

• Submissão de resumos de comunicações das Sessões Paralelas | Até 4 de Outubro de 2017

• Notificação da aceitação de comunicações para Sessões Paralelas | Até 11 de Outubro de 2017

• Envio do texto final para publicação nas Atas | Até 20 de Outubro de 2017

Nas últimas décadas, o Ensino Superior tem conhecido uma expansão, quer qualitativa, quer principalmente quantitativa. Dados da UNESCO mostram que, a nível mundial, o número de estudantes no Ensino Superior cresceu de 65 milhões, em 1991, para 79 milhões em 2000 e projecta um número de 97 milhões, para 2015.

Este fenómeno, é igualmente visível nos Países e Regiões de Língua Portuguesa. Nestes, a tendência de expansão quantitativa justifica-se por vários fatores, nomeadamente, o aumento demográfico em alguns países; o crescimento económico; a introdução de novas tecnologias; o aumento do número de anos de ensino médio e obrigatório, entre outros.

É uma evidência o argumento de que o desenvolvimento socioeconómico e cultural dos países e das regiões, depende em grande medida da qualificação dos seus cidadãos.
Perante este crescimento, constitui um desafio central, desenvolver e implementar políticas de qualidade na gestão das instituições de ensino superior, de modo a melhorar as condições de produção de ensino e de ciência e incrementar a empregabilidade dos estudantes.
Com a Associação Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países e Regiões de Língua Portuguesa (FORGES) pretende-se desenvolver e consolidar uma rede de forma a articular e fazendo comunicar os membros dos órgãos de gestão das diferentes instituições de ensino superior, técnicos, responsáveis da administração ligada ao sector e investigadores cujo objeto de estudo centrem nas políticas do ensino superior, principalmente, no espaço dos países e regiões de língua portuguesa. Assim, podemos definir como principais atribuições da FORGES as seguintes:
– criação uma rede entre investigadores e académicos, dirigentes e técnicos com experiência e atividades de gestão universitária do ensino superior, que promova um intercâmbio de experiências a partir do estudo e investigação sobre esta área;

– organização de uma conferência anual num dos países e regiões de língua portuguesa, para apresentação de trabalhos e discussão de temas relevantes para a gestão universitária;

– edição de um website com notícias, textos e artigos relevantes, que constitua um instrumento de partilha permanente entre os aderentes e os interessados nesta área;

– editação de uma revista eletrónica com artigos originais sobre os conteúdos científicos ligados a esta área da gestão universitária;

– elaboração de uma Newsletter semestral;

– promoção de estudos sobre o ensino superior, reunindo investigadores dos países de língua portuguesa;

– desenvolvimento e validação de séries estatísticas sobre o ensino superior nos países de língua portuguesa (alunos, diplomados, docentes, investigadores, não docentes, orçamento, apoio social, etc.), com a publicação de um relatório anual com a informação recolhida;

– organização de cursos de pós-graduação sobre a gestão universitária envolvendo diferentes instituições universitárias;

– incrementação de estágios e visitas de formação, favorecendo o intercâmbio entre os responsáveis da gestão das instituições interessadas e aderentes.
Em suma, trata-se, pois, de estabelecer e definir uma rede de estudo e de investigação na área da Gestão Universitária e das Políticas de Ensino Superior no âmbito dos Países de Língua Portuguesa, que se ocupe, nomeadamente, das seguintes dimensões institucionais:
i) Dimensão 1: Missão e Plano de Desenvolvimento Institucional. Clarificação dos objetivos permanentes e na conjuntura a médio prazo. Estratégia e respetiva desmultiplicação orgânica.
ii) Dimensão 2: A política para o ensino (graduação e pós-graduação), a investigação, a extensão, e respetivas normas de operacionalização, incluindo os procedimentos para estímulo à produção académica e à criação de bolsas de investigação.
iii) Dimensão 3: A responsabilidade social das instituições, considerada especialmente no que se refere à sua contribuição, para a promoção da inclusão social, para o desenvolvimento económico e social, a defesa do meio ambiente e da preservação da memória cultural, o fomento da produção artística, da formação para a cidadania e a valorização do património cultural.
iv) Dimensão 4: A comunicação – multimodal e interativa – com a sociedade, nomeadamente nos seus objetivos , processos e formatos.
v) Dimensão 5: As políticas de pessoal, de carreiras (do corpo docente e do corpo técnico administrativo), visando o aperfeiçoamento e o desenvolvimento profissional, bem como a melhoria das condições de trabalho.
vii) Dimensão 6: Organização e gestão das instituições, especialmente no que toca ao financiamento e funcionamento, representação e participação dos diversos corpos, sua independência e autonomia na relação com a instituição proprietária e com o governo.

REITORIA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA

Alameda da Universidade 

1649-004 Lisboa, Portugal

 

Contatos do Secretariado Técnico

Dra. Ana Paula Caras-Altas

Dr. Rui Ferreira Santos 

tel +351 965 667 213

 

Endereço de correio eletrónico: 

geral@aforges.org